10/09/2013

Marxismo cultural

Com o fim da Primeira Guerra Mundial (1914-1918) e com a tomada do poder na Rússia (1917), os «intelectuais» socialistas ocidentais continuaram a tentar compreender por que motivos os proletários ainda não tinham feito a «inevitável» revolução no Ocidente.

Segundo eles, o socialismo de Marx e Engels era científico e tinha de estar certo!!

— Quem teria alienado os proletários?

Resposta encontrada por György Lukács (húngaro) e Antonio Gramsci (italiano):

— A culpada da alienação era a família «burguesa», centrada em três pilares, através dos quais a classe dominante (a burguesia) dominava o proletariado:
Moral judaico-cristã («moral burguesa») Direito romano Filosofia grega clássica

Havia, pois, que destruir estes três pilares!

«Quem nos salvará da cultura ocidental?», perguntava György Lukács em 1919.


O marxismo cultural alarga as teorias marxistas dos domínios político e económico para o domínio sociocultural.

«A história de toda a sociedade até aqui é a história de lutas de classes. (...) Em suma, opressores e oprimidos estiveram em constante oposição uns aos outros, travaram uma luta ininterrupta, ora oculta ora aberta, uma luta que de cada vez acabou por uma reconfiguração revolucionária de toda a sociedade ou pelo declínio comum das classes em luta. (...) A sociedade toda cinde-se, cada vez mais, em dois grandes campos inimigos, em duas grandes classes que diretamente se enfrentam: burguesia e proletariado.»

(Karl Marx e F. Engels, Manifesto do Partido Comunista)

Exemplos de «luta de classes»

«Opressores»
(os que devem ser atacados)
«Oprimidos»
(os que devem ser defendidos)
Revolução
Burgueses, capitalistas Proletários Revolução política / económica / militar
Patrões Empregados Sindicalismo militante de esquerda, «justiça social»
Ricos Pobres, desfavorecidos Distributivismo, «justiça social»
Sociedade Transgressores, jovens problemáticos Vitimização do transgressor, «tolerância repressiva», «pedagogia do oprimido»
Adultos, pais, professores Crianças, filhos, alunos
Homens, maridos Mulheres, esposas Feminismo, ideologia de género
Brancos Negros, restantes raças Militância antirracista
Heterossexuais Homossexuais, LGBT Militância gay e LGBT, ideologia de género
Cultura ocidental Restantes culturas, grupos minoritários Multiculturalismo, «tolerância repressiva»
Cristianismo Restantes religiões
Ser humano Animais, natureza Direitos dos animais, proteção dos animais, movimentos ecologistas
... ... ...

Em qualquer caso, a ditadura resultante da revolução é a tirania dos «oprimidos» sobre os «opressores».


Sem comentários:

Publicar um comentário